Ei, só vim avisar que estou desistindo, ok? Acho que assim será melhor, com ou sem você, já não importa mais. Venho vivendo em um permanente e inútil sacrifício, apenas mudarei o foco. Prometo esquecer-te. Aprendi a lembrar de ti a todo momento, agora bastará lembrar de te esquecer. Não vai ser difícil, vou tentar lembrar do muito que te dei e do pouco que recebi, vou lembrar dos sorrisos que desejei enquanto as lágrimas tomavam conta de mim, vou lembrar do quanto te amei e o que isso significou pra você. Bom, será assim. Vou sofrer como antes, mas dessa vez terei amor próprio, cuidarei mais do meu “eu”. Posso ter sido mais uma pra você, mas sou única pra mim.
Caio Fernando Abreu.  
Sonharás uns amores de romance, quase impossíveis. Digo-lhe que faz mal, que é melhor contentar-se com a realidade; se ela não é brilhante como os sonhos, tem pelo menos a vantagem de existir.
Machado de Assis.    
Bem, você só precisa da luz quando está escurecendo. Só sente falta do sol ,quando começa a nevar. Só sabe que sabe que a ama quando a deixou ir. Só sabe que estava bem quando estava se sentindo pra baixo. Só odeia a estrada quando se sente falta de casa. Só sabe que a amou quando a deixou ir… E você a deixou ir!
Olhando para o fundo do seu copo, esperando que um dia faça o sonho durar, mas sonhos chegam devagar e passam muito rápido. Você a vê quando fecha os olhos. Talvez você entenda por quê tudo o que você toca, morre.
Olhando para o teto no escuro, o mesmo velho sentimento de vazio em se coração, o amor chega devagar e passa muito rápido. Mas para nunca tocar e nunca manter, por que você a amava muito, e você mergulhou muito fundo.
Pois você só precisa da luz quando está escurecendo. Só sente falta do sol ,quando começa a nevar. Só sabe que sabe que a ama quando a deixou ir. Só sabe que estava bem quando estava se sentindo pra baixo. Só odeia a estrada quando se sente falta de casa. Só sabe que a amou quando a deixou ir… E você a deixou ir!
Passenger- Let her go, your-vibes. 
Rir é correr o risco de parecer tolo. Chorar é correr o risco de ser sentimental. Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu. Confiar é correr o risco de se decepcionar. Amar é correr o risco de não ser correspondido. Viver é correr o risco de morrer, mas lembre-se: os barcos estão mais seguros no porto, porém não foram feitos para isso.
Autor desconhecido.  
Dizem que tudo na vida tem dois lados. Um bom e outro ruim. Depende nos olhos de quem está a pimenta. Mas se tem algo realmente ambiguo para uma única alma é um troço chamado saudade. Com ou sem primenta nos olhos. O dito popular é quem melhor traduz a dualidade de uma saudade quando diz que esta é a maior prova de que o amor valeu a pena. Então sentir a falta é bom. E ruim. Em todos os pontos de vista. Vai entender… Saudade é amar um passado que nos machuca no presente. É uma felicidade retardada. É deitar na rede e ficar lembrando das ardentes reconciliações depois de brigas homéricas por motivos desimportantes. Sente-se falta de detalhes, como uma toalha no chão, dias chuvosos, da cor dos olhos. A saudade só não mata porque tem o prazer da tortura. Saudade é o amor que não foi embora ainda, embora o amado já o tenha feito. Ter saudade é imaginar onde deve estar agora, se ainda gosta de vinho bordeaux, se chorou com a derrota do Grêmio no campeonato nacional, se tem tratado aquela amigdalite. E quando a saudade não cabe mais no peito, se materializa e transborda pelos olhos. Sentir saudade é ter a ausência sempre do seu lado. É mudar radicalmente a rotina, comer mais salada e menos sorvete, frequentar lugares esquisitos, ter dias mais compridos, ter tempo para os amigos, para o vizinho e para a iguana do vizinho. A saudade é a inconfortável expectativa de um reencontro. Às vezes a saudade é tão grande que nem é mais um sentimento. A gente é saudade. É viver para encontrar o olhar da pessoa em cada improvável esquina, confundir cabelos, bocas e perfumes, sorrir com os lábios tendo o coração sufocado. Porque mesmo a saudade sendo feita para doer, às vezes percebemos que ela é o meio mais eficaz de enxergar o quanto amamos alguém, no passado ou no presente. Por que a saudade é o muro de Berlim desmoronado no chão, capaz de agregar opostos, como a tristeza e a felicidade em uma coisa híbrida. Se você tem saudade é sinal que teve na vida momentos de alegria com ela ou ele! No fim das contas, a saudade que agora lhe maltrata nada mais é que uma dívida sendo paga em longas 36 prestações pelo amor usufruído. Agora aguenta.
Gabito Nunes, prestações de saudade.  
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Pitty  
O copo vazio, o corpo cheio, o coração indeciso, a coragem, o devaneio. A descoberta parada, a saudade calada, a esperança cansada e a vontade de ser amado. O medo de perder, a angustia de esquecer, a incoerência de não ver, a desventura de não ter. Os beijos roubados, os abraços dados, corações apertados, delírios evaporados. Os gritos roucos, os desejos loucos, a verdade de poucos e a mentira de outros. O copo encheu-se, o corpo perdeu-se, o medo esqueceu-se e a mentira abandonou-se. Caindo, caindo, caindo… Deixando-me pouco a pouco, matando-me muito a muito. Esquece-me, porque de mim já não lembro mais.
Cinzentos. 
Desculpa, é que você chora o tempo todo, e acha que precisa de alguém pra te fazer bem. Vai ouvir um disco legal, rir, ser sozinha um pouco.
Soulstripper  
É uma mistura de “estou querendo desistir” com um “vou tentar mais um pouco”. Um “não vale a pena” com um “encontrei o amor da minha vida”. Um “não te quero mais” cheio de “não me deixe por favor”. Um “eu te amo” lotado de um “não te suporto”. É uma bagunça que faz a gente ser especial ou só mais uma ilusão. Ainda não consegui entender.
Thiago Polycarpo.   
Eu não sei qual é o meu problema. Não consigo agir como as pessoas normais, fingir ser feliz, socializar, sair, me enturmar, fazer amigos, ou melhor, manter os amigos. Eu me sinto cansado do mundo. É como uma atmosfera própria criada pela minha melancolia. Não sinto interesse em assuntos banais, não me importo com qual marca de roupa está na moda, ou qual é a bandinha da vez. Eu só me importo se vou ter um café quente na próxima manhã. Talvez a maturidade tenha me tornado um preguiçoso, egoísta e arrogante. E hoje, no auge da minha velhice precoce, eu não sinto a mínima falta de pessoas que não adicionem algo positivo na minha vida. Na verdade talvez seja esse o meu problema, sentir como se no mundo inteiro, não houvesse alguém capaz de me tirar desse domo escuro e solitário.
Stanley Menezes 
É louco como eu ainda fico nervoso quando se aproxima a hora de a gente se encostar. Isso não acontece com boa parte das garotas que fiquei junto, não que eu me lembre. Sem pretensões, mas beijar na boca de uma garota não é uma das coisas que me levam a ter um surto. Mas com Juliete é sempre isso…
Gabito Nunes
Não é bacana ser orgulhoso. Não é bacana morrer de vontade de falar, ver ou sentir alguém e não colocar isso para fora. Se mostrar forte, mas ter o mesmo pensamento quando acorda e quando dorme. Dizer para todo mundo que esqueceu quando nem você mesmo se convenceu. Lembrar com a cabeça no travesseiro ou o olhar congelado na estrada. Ouvir a música e conseguir sentir o cheiro. Ir ao restaurante e lembrar da mesa de sempre. Ver a foto e sentir aperto. Ligue, chame, mande uma mensagem, apareça sem avisar. Não há deslize ou vacilo que impeça você de tentar. Se a sua sinceridade não for bem recebida, acontece. Toda decepção vale o alívio. Não é bacana engolir a saudade. Sério, orgulho dá gastrite.
Recontador.